Ford Sierra

1982-1993 de lançamento

Reparo e operação do carro



Ford Siyerra
+1.2. Identificação do carro
+ 2. Manutenção
- 3. Dados gerais
   -3.1. Carros com motores de gasolina
      3.1.1. Missas e números de transferência
      3.1.2. Líquidos operacionais
      +3.1.3. As modificações em um carro projetam desde 1984 para 1986.
      -3.1.4. As modificações em um carro projetam desde 1987 para 1989.
         3.1.4.1. Motor de OHC
         +3.1.4.2. Motor de Dm3 CVH 1,8
         +3.1.4.3. Motor de DOHC
         +3.1.4.4. Serviço e reparo
         +3.1.4.5. União
         3.1.4.6. Transmissão de cinco velocidades mecânica de tipo de N
         +3.1.4.7. TA mecânica 75 transmissão de cinco velocidades
         3.1.4.8. Câmbio automático
         3.1.4.9. Expeça o suporte de forma triangular de interrupção
         -3.1.4.10. Sistema de freios
            3.1.4.10.1. Características técnicas
            3.1.4.10.2. Serviço e reparo
            3.1.4.10.3. Ajuste do freio de emergência
            3.1.4.10.4. Remoção de ar do sistema de freios
            3.1.4.10.5. Antibloqueio de sistema
            3.1.4.10.6. ABS que funciona cheque
            3.1.4.10.7. Nó hidráulico de gestão
            3.1.4.10.8. Sensor de velocidade de rotação de rodas
         +3.1.4.11. Equipamento elétrico
         3.1.4.12. Dados gerais
      +3.1.5. As modificações em um carro projetam desde 1990 até fevereiro de 1993.
   +3.2. Carros com motores diesel
+4. Motores
+5. União
+6. Transmissões
+7. Eixo motor e ponte traseira
+8. Direção
+9. Suportes de forma triangular de interrupção
+10. Sistema de freios
+11. Corpo
+12. Equipamento elétrico
331b1c3e



3.1.4.10. Sistema de freios

3.1.4.10.1. Características técnicas

INFORMAÇÃO GERAL

Desde novembro de 1988 todas as versões podem equipar-se do antibloqueio de sistema.

O freio de trabalho com o antibloqueio de sistema põe-se na ação hidraulicamente pelo circuito duplo cilindro de freio principal (datilografe um tandem) e o dispositivo auxiliar além disso hidráulico.

Os vestíbulos hidráulicos dos freios direitos e esquerdos de um contorno dividem-se e dirigem-se pelo cilindro de freio principal. Os freios posteriores (no sistema "Y") dirigem-se pelo dispositivo auxiliar hidráulico.

O freio de emergência põe-se na ação mecanicamente (fio), caracterizado pela eliminação automática de uma fenda e afeta mecanismos de freios traseiros.

Expeça freios

Expeça o disco de freios. Neles os discos ventilados e também flutuação de um suporte com um pistão se usam.

Suporte

Marca e tipo: Ford 2L 232. Diâmetro do pistão: 60 mm.

Disco

Diâmetro exterior: 240 mm.

Espessura:

 – nominal: 24 mm;
 – nominal admissível: 22 mm.

Golpes máximos de um disco: 0,15 mm.

Sapatos de freio

Marca e tipo de blocos: Ferodo de 343 25 FF. Espessura nominal: 18 mm.

Espessura admissível nominal: define-se eliminando de uma flauta em superfícies de um sapato de freio.

Freios posteriores

Disco de freios posterior. Neles discos cheios, e também flutuação de um suporte com um pistão se estabelecem.

Suporte

Marca e tipo: Ford L2 9024. Diâmetro do pistão: 43 mm.

Disco

Diâmetro exterior: 252,7 mm.

Espessura:

 – nominal: 10,1 mm;
 – nominal admissível: 8,9 mm.

Golpes máximos de um disco: 0,15 mm.

Sapatos de freio

Marca e tipo de blocos: DOM 8106/1. Espessura nominal: 13,5 mm.

Espessura admissível nominal: define-se eliminando de uma flauta em superfícies de um sapato de freio.

Sistema do passeio

O sistema pondo um freio de trabalho na ação é hidráulico, contém o circuito duplo cilindro de freio principal e o dispositivo auxiliar hidráulico, e também antibloqueio de sistema.

Marca: ABS Teves. Dispositivo de acionamento eletrônico: Teves.

Resistência do sensor de velocidade de rotação de uma roda: 0,8–1,4 Ohms.

Pressão de controle: 4–9 MPas.

Fluido de freio

Quantidade: 1,4 dm3.

Tipo: fluido de freio de Ford SAM 6C 9103 A.

Frequência de substituição: cada um 60.000 km ou tempo durante dois anos.

Aperto de momentos

Fixação de um braço de um suporte de um freio avançado
65 – 75 nanômetros
Fixação de um suporte de um freio avançado a um braço
31 – 35 nanômetros
Fixação do portador de um suporte de um freio traseiro
51 – 61 nanômetros
A fixação de um suporte de umas costas freia ao portador
51 – 61 nanômetros
Fixação de nó hidráulico de gestão a uma partição frontal
41 – 51 nanômetros
Fixação do acumulador hidráulico ao cilindro de freio
34 – 46 nanômetros
Fixação do cilindro de freio
70 – 90 nanômetros
Fixação de tomadas (Banjo) de oleodutos de alta pressão
16 – 24 nanômetros
Fixação do portador de um tanque de fluido de freio
40 – 60 nanômetros

Fixação do sensor de velocidade de rotação de uma roda

85 – 110 nanômetros